sexta-feira, 4 de novembro de 2016

Mais não, Papá!



Em pequena, a autora foi obrigada pelo próprio pai a prostituir-se. Cansada de uma vida miserável, a mãe deixou o marido quando Maria era pequena, abandonando-a a um caos de prostituição, crime e uma vida nas ruas, com o pai. Com nove anos, a menina tinha relações sexuais com o pai e, aos catorze, era obrigada a prostituir-se nas ruas de Inglaterra. Aos quinze anos, fugiu com um namorado que afinal não era muito diferente do pai, e só depois de o pai e o namorado terem sido presos pôde escapar a uma vida de violência e abusos.

1 comentário:

"A suprema felicidade da vida é a convicção de ser amado por aquilo que você é, ou melhor, apesar daquilo que você é." Victor Hugo
Um comentário seu é sempre bem recebido, aquece a minha alma com um sorriso...
Obrigado,

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...