sábado, 14 de fevereiro de 2015

A Rapariga Corvo













A psicoterapeuta Sofia Zetterlund está a tratar dois pacientes fascinantes: Sameul Bai,um menino -soldado da Serra Leoa, e Victoria Bergman, uma mulher que tenta lidar com uma mágoa profunda da infância. Ambos sofrem de transtorno dissociativo de personalidade.

A agentte Jeanette Kihlberg, por seu lado, investiga uma série de macabros homicídios de meninos em Estocolmo. O caso está a abalar a a investigadora,  masnão tem tido grande destaque devido à dificuldade em identificar os meninos, aparentemente de origem estrangeira.
Tanto Jeanettte, como Sofia são confrontadas com a mesma pergunta: Quanto sofrimento pode um ser humano suportar antes de se tornar ele próprio um monstro? 
à medida que as duas mulheres se vão aproxmando cada vez mais uma da outra, intensificam-se os segredos, as ameaças e os horrores à sua volta.


Sem comentários:

Enviar um comentário

"A suprema felicidade da vida é a convicção de ser amado por aquilo que você é, ou melhor, apesar daquilo que você é." Victor Hugo
Um comentário seu é sempre bem recebido, aquece a minha alma com um sorriso...
Obrigado,

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...