domingo, 30 de dezembro de 2012

Feliz Ano Novo


Estamos em contagem descrescente para o próximo ano, e na impossibilidade de poder visitar quem gostaria!! deixo aqui os meus votos para que o Ano Novo que se aproxima nos traga essencialmente saúde, paz e amor. Que os nossos objectivos sejam cumpridos na medida de possível, e que a felicidade nos acompanhe durante os próximos 365 dias ...








Fios para 3 Gerações!!

Há uns tempos atrás, a Maria acompanhou-me à loja da Gabriela, e ficou encantada quando viu por lá uns cachecóis muito fofinhos, e fez-me prometer que lhe fazia um!!

Nada mais propício para a época que se avizinhava!!!
Acabei por fazê-lo às escondidas, para ser uma surpresa no Natal!!

Gostei tanto de trabalhar com aquele tipo de fio, que além de ser agradável e fofinho, deixa um trabalho maravilhoso, sem ser necessário qualquer tipo de técnica!! que resolvi fazer mais dois presentes!!

Daí a razão das 3 gerações!! Pois foi um cachecol para a minha filha, a minha irmã e a minha mãe!!!

Bem!! Nem vos conto a reacção da minha filha quando abriu o presente!!!! 
Consegui surprendê-la!! ehehheh








quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Surpresa!!

Depois de passar esta época natalícia com os meus Pais, cheguei ontem a casa e deparei com uma bela surpresa na minha caixa de correio!!


Nesta era em que fazemos quase tudo à distância de um click, no telemóvel ou no computador, sabe bem receber um Postal de Natal!! e foi isso que uma amiga virtual alentejana me fez!! A Sandra enviou-me este lindo postalito!!! Foi uma enorme surpresa e eu adorei!!
Olha que lindo, não é?
 
Obrigado pelo teu carinho Sandra, e que Deus te abençoe pela tua generosidade constante para com os outros.

És o Meu Segredo

Rute Madeira e a sua irmã Filipa conheceram, na adolescência, Tomás Arruda durante umas inesquecíveis férias de Verão em Pedras d’el Rei. As memórias dessas férias perdurariam mesmo depois de Tomás rumar a Londres e se ter transformado num famoso actor de cinema. Quando o realizador Ian Holden vem a Sintra rodar um filme que tem Tomás Arruda como protagonista, Rute Madeira, agora a gerir os negócios da família, decide organizar um jantar de boas-vindas à equipa de filmagem. Um acontecimento social de impacto com uma lista de convidados ilustres e mediáticos e amplamente coberto pela comunicação social. Um jantar perfeito para gente perfeita: jovens, ricos, famosos e felizes. Aparentemente. Por detrás do esplendor e do glamour, pairam ódios e frustrações difíceis de superar. Conseguirá Rute sobreviver a um doloroso segredo das sombras do seu passado? Poderão Tomás e Filipa reprimir a atracção que os une?


segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Feliz Natal


Natal, presentei com carinho e amor.

Por vezes um abraço, um gesto carinhoso, uma palavra de consolo vale mais que presentes materiais!
Desejo-vos um Santo e Feliz Natal...

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Mais um...




...ainda faltava por aqui mais um gorrinho que serviu
de prenda ao menino Ivo!!!
 
Tendo como tema os ursinhos, claro!!!
Só espero que ele goste tanto, quanto o prazer que me deu fazê-lo!!







 








terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Prendas...!!!

... e consegui entretanto entregar algumas das prendas!!!!
O Natal chegou mais cedo para duas meninas!! A Mariana e a Marta, filhas de amigos.

Normalmente costumamos encontrar-nos para um jantar de Natal, uma vez que depois esta família (a minha) vai até à Beira Baixa para passar a Consoada!! e temos o hábito de trocar algumas prendas para as crianças, nem que seja só uma coisa simbólica!!

Este ano, como no passado, fiz as minhas prendas para oferecer.
Aliás!! a Marta, já vinha a contar com um gorro novo!!!! Sinal de que eu já não consigo surpreender!! Vou ter que reinventar para o ano!!ehehehe



O que interessa é que mesmo assim ela gostou muito da coruja!! Até eu achei que ficou linda, apesar de não ter nenhum esquema para seguir, valeram-me as imagens lindas que aparecem na net, ao procurar por  gorro de coruja!!!


Quanto ao gorro da Mariana, o qual ficou lindo!!
 eu tirei o esquema deste site brasileiro!!! Passem por lá que vale a pena...















O Gosto Proibido do Gengibre



1986. Henry Lee, um americano de ascendência chinesa, junta-se a uma multidão que se encontra à porta do Hotel Panama, outrora o ponto de encontro da comunidade japonesa de Seattle. O hotel esteve entaipado durante décadas, mas a sua nova proprietária descobriu na cave poeirenta os pertences das famílias japonesas que, após o ataque a Pearl Harbor, foram enviadas para campos de internamento. Quando uma sombrinha de bambu é exibida, Henry recua quarenta anos e recorda Keiko, uma jovem de ascendência japonesa com quem criou um profundo laço de amizade e de amor inocente que ultrapassou os preconceitos ancestrais que opunham as duas comunidades. Quando Keiko e a sua família são enviados para um campo, apenas resta aos dois jovens esperar que a guerra termine para que as promessas que fizeram um ao outro se possam finalmente cumprir.
Passados quarenta anos, Henry, agora viúvo, ainda tenta encontrar uma explicação para o vazio que o acompanhou desde então; para a atitude distante de um pai que nunca entendeu; para a relação difícil com o filho; e, sobretudo, uma explicação para as suas próprias escolhas.
O Gosto Proibido do Gengibre é um romance extraordinário, que nos revela uma das épocas mais conflituosas da História dos Estados Unidos.


terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Áries!!


Quando a Gabriela me pediu para fazer um carneirinho para o seu neto Duarte, que nasceu sob o signo de Áries, não prometi, mas fiquei a pensar neste desafio! ou não fosse eu Áries também!!

Na verdade quando fiz a ovelhinha para o Gonçalo, cujo esquema base, vocês podem encontrar aqui no site da Caron, já estava a pensar no carneiro!!
Mas como outros trabalhos se colocam pela frente, este foi ficando em banho-maria, até que se abriu um espaço nas minhas agulhas e pensei!! é agora!!






...e foi assim que o Duarte recebeu este belo carneirinho!!

Sei de fonte segura(mãe e avó) que ele o adora!!!

Até eu!!!
Quem sabe!! um dia destes faço um para mim!!!
ehehehehhe


terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Katherine hat!!

Estava eu a começar as prendas de Natal, quando dou por mim a apressar um gorro para dar de presente no fim de semana passado!!

Tinha começado este gorro que acho lindissimo e que achei aqui neste blog, desde já os meus agradecimentos à Erin, a autora deste lindissimo trabalho!!

Pensei que ia ter tempo de o acabar com calma, quando a minha filha me surprendeu dizendo que tinha uma festa de aniversário!! Como  sou adepta de na medida do possivel dar coisas úteis e feitas em casa, lá tive eu que dar à unha!!!

Mas compensou, porque modéstia à parte ficou lindo!!

Obrigado mais uma vez Erin!!



Home

Há baladas intemporais...



...

Let me go home
I've had my run
Baby, I'm done
I gotta go home

Let me go home
It will all be alright
I'll be home tonight
I'm coming back home

Molly!!

No dia 1 de Dezembro, a minha sobrinha mais velha fêz anos!!

Como este presente já estava agendado, tive tempo para conclui-lo com tempo!! Apesar dos erros!!
Passo a explicar!
Quando vi este modelo de gorro no blog da Marico, achei que era o ideal para a Sofia!!! Acontece é que nem sempre eu leio as indicações todas do esquema!!! Neste caso, quando dei conta já estava a meio do gorro, e resolvi não desmanchar!!

 Por isso, sem tirar o mérito à autora do gorro Molly, o qual ainda hei-de fazer um dia (acho!!), só posso dizer que o meu não tem qualquer parecença com a realidade!! ehehehhe

Aconselho vivamente uma visita ao blog da Marico, ela faz coisas maravilhosas...



Dona Amélia

Uma rainha não foge, não vira costas ao seu destino, ao seu país. D. Amélia de Orleãs e Bragança era uma mulher marcada pela tragédia quando embarcou, em Outubro de 1910, na Ericeira rumo ao exílio. Essa palavra maldita que tinha marcado a sua família e a sua infância. O povo acolheu-a com vivas, anos antes, quando chegou a Lisboa. Admirou a sua beleza, comentou como era alta e ficou encantado com o casamento de amor a que assistiu na Igreja de São Domingos. A princesa sentia-se uma mulher feliz. Mas cedo começou a sentir o peso da tragédia. O povo que a aclamou agora criticava os seus gestos, mesmo quando eram em prol dos mais desfavorecidos. O marido, aos poucos, afastava-se do seu coração, descobriu-lhe traições e fraquezas e nem o amor dos seus dois filhos conseguiu mitigar a dor. Nos dias mais tristes passava os dedos pelo colar de pérolas que D. Carlos lhe oferecera, 671 pérolas, cada uma símbolo dos momentos felizes que teimava em não esquecer.  Isabel Stilwell, autora best-seller de romances históricos, traz-nos a história da última rainha de Portugal. D. Amélia viveu durante 24 anos num país que amou como seu, apesar de nele ter deixado enterrados uma filha prematura que morreu à nascença, o seu primogénito D. Luís Filipe, herdeiro do trono, e o marido D. Carlos assassinados ao pleno Terreiro do Paço a tiro de carabina e pistola. De nada lhe valeu o ramo de rosas que tinha na mão e com o qual tentou afastar o assassino. Outras mortes a perseguiriam...  D. Amélia regressou em 1945 a convite de António de Oliveira Salazar com quem mantinha correspondência e por quem tinha uma declarada admiração. Morreu seis anos depois em França, seu país natal, na cama que Columbano havia pintado para ela. Na cabeceira estavam desenhadas as armas dos Bragança.

"Chorar não remedeia nada. Enxugar as lágrimas dos outros é esquecer um pouco as próprias lágrimas"
Amélia de Orleães e  Bragança

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...